Ana Mondini fala sobre possível CPI (CEI) da saúde em  Matão

Presidente da Câmara fala também sobre linha com cerol e aglomerações. Confira no Portal Hora1. Clique na foto:

Ana Mondini fala sobre possível CPI (CEI) da saúde em  Matão
Arte Portal Hora1

Na noite de terça-feira  (20) o Jornalista Fábio Pereira entrevistou a Vereadora, Presidente da Câmara de Matão, Ana Mondini (MDB) sobre a saúde do município.

A pauta era sobre não termos ainda no governo Adauto Scardoelli, um Secretário de Saúde nomeado.

São quase quatro meses de governo, na pior fase da pandemia e há um voluntário atuando como secretário na área.

Há uma diferença bastante significativa entre as doses de vacinas recebidas e aplicadas, as vacinas ficam nos postos de saúde nos finais de semana e feriados e não são aplicadas na população, não há testagem em massa na população e o número de mortos continua crescendo na cidade. Sábado, domingo e segunda (19) tivemos 1 morte por dia e todas confirmadas por COVID-19. Medidas têm que ser tomadas urgentes e uma delas seria a instalação de uma CEI – Comissão Especial de Inquérito – semelhante a uma CPI no congresso, para apuração da ação ou omissão do atual governo em tempos de pandemia.

Outro assunto tratado com a Presidente da Câmara foi o fato do responsável pela GCM – Guarda Civil Municipal – Wanderley Rinco ter afirmado que a guarda não atuará na coibição ao uso de cerol e linha chilena em bairros da cidade, notadamente no bairro Parque das Laranjeiras.

Há uma série de denúncias de grande aglomeração e pessoas sem máscaras “soltando pipas” e fazendo uso da substância proibida na linha (cerol) ou a própria linha chilena (também proibida).

Ana Mondini disse que irá acionar a Comissão de Segurança da Câmara para checar as informações do porquê a GCM não poderia agir nesses casos, já que o Comandante da 4ª CIA de Matão, Capitão Rodrigo Lopes, afirmou que tanto a PM quanto a GCM têm essa prerrogativa de atuar nessas situações, além de ter afirmado que não houve qualquer conversa ou acordo com a atual administração municipal sobre o assunto.

Confira a entrevista completa no link abaixo: