Quarta, 10 October 2018 14:26

Crônica de Paulo César Cedran: Uma história de Nossa Senhora Aparecida Destaque

Escrito por
Avalie este item
(1 Voto)

Capa cronicaTodos os dias Deus realiza milagres em nossa vida. Pequenos milagres que muitas vezes passam despercebidos. Estamos vivos, estamos com saúde, temos uma família, emprego.

 

 

Temos problemas? Muitos, mas sempre no momento exato, a providência divina age sobre nós e nos ajuda a carregar a nossa cruz. Maria, a grande intercessora e, em especial, a Senhora Aparecida foi a protetora na história que vou contar. O senhor Aníbal Bernardi e sua esposa, senhora Angélica, proprietários do Bar e Padaria Lusitana, de Dobrada, encontravam-se com certa idade e queriam vender seu estabelecimento para desfrutarem de seu merecido descanso que todo trabalhador aposentado deseja.

Suas filhas: Maria Bernadete Bernardi e Amélia Bernardi já estavam casadas e, a alegria dos netos que estavam chegando em suas vidas, seria o novo sonho dessa família querida dobradense. Meu avô José Cedran ficou sabendo dessa proposta e conversando com seus filhos; José Cedran Filho, Plínio Cedran e Agenor Cedran, resolveram negociar a compra desse estabelecimento comercial. Meu avô José tinha guardado em sua casa na Fazenda São Francisco de Paula – Valdomiro, a quantia de mil cruzeiros e foram no dia 11/10, fechar o negócio. Assim feito, ficou combinado que no dia 12/10 de 1963, seria firmado o contrato de compra e venda.

Diziam meus tios que para chegar a esse valor, foram vendidos bois, vacas, porcos, e, brincando, até galinhas, que juntamente com o valor obtido com o resultado da safra-meeira, permitiu este pequeno avanço na vida da família Cedran. De trabalhadores, roceiros, tornaram-se comerciantes no distrito de Dobrada. No dia 12/10, chegaram da fazenda, vindo de charrete, o avô Cedran e os tios José e Plínio e meu pai Agenor, com o dinheiro trazido em um pequeno embornal; contaram o montante do dinheiro e entregaram para o saudoso Donato Antonio Caropreso, que representava o senhor Aníbal, selaram o negócio, restando ainda, um total de trezentos cruzeiros, que seria, então pago, até o final daquele ano. Nesse exato momento, começou-se a ouvir o barulho de bombas, que estavam sendo soltas em louvor a Nossa Senhora Aparecida.

Era meio dia. Assim, meu avô José contava essa história e agradecia a Nossa Senhora Aparecida, por ter adquirido o, agora, Bar São José, que de início passou a ser administrado pelo meu avô José. Hoje, passados cinquenta e cinco anos, ao meio dia do dia 12 de outubro, oro pelo saudoso casal: Aníbal e Angélica Bernardi, pelo Sr. Donato Antonio Caropreso, que se tornou, então, o primeiro prefeito de Dobrada, em 1964.

E agradeço aos meus antepassados, vivos ou não, que permitiriam que, por meio de Nossa Senhora Aparecida, que Deus realizasse esse milagre em nossas vidas. Agradeço, também, por Ele ter me permitido que, o agora Restaurante Renascer, permanecesse em nossa família. Ao meio dia, oro e solto bombas, que unidas às lágrimas de saudade, me fazem sempre agradecer a Senhora Aparecida, por ser a nossa mãe, a zelar por nós junto a Deus.

 

santa

 

* Paulo César Cedran é Mestre em Sociologia, Doutor em Educação Escolar pela Unesp de Araraquara, Supervisor de Ensino da Diretoria de Ensino – Região de Taquaritinga, Docente do Centro Universitário Moura Lacerda de Jaboticabal e  Uniesp - Taquaritinga. E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Portal de Notícias Hora1
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

Informações adicionais

  • Aviso: © Copyright 2015 - Portal Process. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação falado ou televisivo, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Portal Process.
Lido 77 vezes Última modificação em Quarta, 10 October 2018 15:11

1 Comentário

  • Link do comentário Brasileiro Quinta, 11 October 2018 08:36 postado por Brasileiro

    Rezo todos os dias a Nossa Senhora Aparecida, e rezarei muito mais nesse dia 12 de outubro, pedindo a ELA que dê EMPREGO (última palavra da capa da reportagem) a todos os 13 milhões de desempregados desse nosso lindo BRASIL.

    Relatar

Deixe um comentário

Comente à vontade, apenas ressaltamos que nosso Portal Hora1 (Process) não aceita ofensas gratuitas, palavrões e expressões que possam configurar crime, ou seja, comentários que ataquem a honra, a moral ou imputem crimes sem comprovação a quem quer que seja. Seu comentário será aprovado em até 12 horas a partir da postagem.